Seja Bem Vindo! Aqui você encontrará muitas mensagens dos Santos Anjos comunicadas nas Aparições de Jacareí-SP, por meio do Vidente Marcos Tadeu, que desde 1991 é agraciado com inúmeras aparições e mensagens. Conheça a VERDADEIRA Devoção aos Santos Anjos a qual Nosso Senhor Jesus Cristo, Maria Santíssima e São José nos convidam a cultivar. Nos deixemos formar e educar por nossos irmãos Celestiais que caminham ao nosso encontro nessas benditíssimas aparições!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

As almas que possuem a verdadeira devoção a São José são do número dos predestinados.



"AS ALMAS QUE POSSUEM A VERDADEIRA DEVOÇÃO A SÃO JOSÉ SÃO DO NÚMERO DOS PREDESTINADOS"

Jacareí, 01 de Setembro de 2006

(Relato-Marcos) “-Hoje, apareceu-me o Anjo Muriel. Ele é loiro, tem olhos azuis, vestia uma túnica azul-claro. Depois das saudações iniciais, disse-me:

(Anjo Muriel)

“-Marcos, Eu Sou o ANJO MURIEL.

VENHO DIZER QUE AS ALMAS QUE POSSUEM A VERDADEIRA DEVOÇÃO A SÃO JOSÉ SÃO DO NÚMERO DOS PREDESTINADOS, BEM COMO TODOS QUE ABRAÇARÃO ESTA DEVOÇÃO EXPLICADA NESTAS APARIÇÕES DE JACAREÍ SERÃO DO NÚMERO DOS PREDESTINADOS, EM OPOSIÇÃO AO NÚMERO DOS RÉPROBOS, QUE SEMPRE SERÃO INIMIGOS E OPONENTES DE SÃO JOSÉ E SUA DEVOÇÃO.

José, filho de Israel, do Antigo Testamento, era o que Seu pai mais amava, não só por ser filho de sua velhice, mas porque José era bom e justo. Os irmãos de José odiavam-no por ser assim tão amado por seu pai e por ser bom e justo e não concordar com as coisas más que faziam e diziam. José, do Velho Testamento, é figura de SÃO JOSÉ, o Justo e o mais amado pelo Pai Celestial, enquanto que seus irmãos são figura dos réprobos, que odeiam SÃO JOSÉ e todos quantos são Seus filhos devotos.
Esses réprobos nada mais são que a descendência da serpente, os amigos deste mundo, os servos do demônio, enquanto que os predestinados são os verdadeiros filhos de São José que abraçam a VERDADEIRA DEVOÇÃO A ELE e vivem no seu espírito.

Assim como José, filho de Israel era o predileto de seu pai, assim também os verdadeiros devotos de SÃO JOSÉ não são apenas os prediletos de São José, mas também os prediletos do Pai Eterno, que os ama de modo todo singular. E assim como José, filho de Israel, movia o coração de seu pais a amá-lo mais e mais por sua BONDADE, JUSTIÇA e VIRTUDES, assim também os verdadeiros devotos de SÃO JOSÉ inclinarão tanto Ele como o PAI ETERNO a amá-los sobremaneira por suas VIRTUDES pessoais e sua justiça.
E tal como os irmãos de José odiavam-no, assim também os réprobos, os filhos do rebelde e malvado desde o princípio, o demônio, hão de odiar os predestinados, os filhos de SÃO JOSÉ para sempre, e entre eles não haverá nunca amizade, amor ou sequer simpatia. Os réprobos hão de humilhar os filhos de SÃO JOSÉ, desprezá-los, desconsiderá-los, pô-los de lado e serão considerados ‘nada’ aos olhos do mundo, mas, estes filhos da serpente nunca poderão triunfar deles e nem privá-los do socorro, do amor e da predileção paternal de SÃO JOSÉ, que por filhos, os recebeu. E é por isso que no final triunfarão gloriosamente no Céu ao lado de SÃO JOSÉ enquanto que os réprobos serão atormentados nas chamas eternas para todo o sempre, na companhia de malignos demônios.
Feliz a alma que for do número destes predestinados e for inteiramente do Coração de São José, pois que ela será predileta do Eterno Pai, do Cordeiro, do Espírito Divino, da Grande Mãe de Deus e de São José, e merecerá ser filha da benção divina pelos séculos dos séculos. Marcos, predileto de São José, a paz. A paz, Marcos.”

(Relato-Marcos) “-Em seguida, abençoou-me e desapareceu.”


Jacareí, 19 de Dezembro de 2006

(ANJO MERIEL)

“-Marcos, Eu Sou o ANJO MERIEL.
Venho para dizer que a VERDADEIRA DEVOÇÃO A SÃO JOSÉ faz com que a alma cresça no serviço a DEUS e à MARIA SANTÍSSIMA, diferentemente da falsa devoção a São José, que faz com que a alma se acomode e não se preocupe em aperfeiçoar-se nas VIRTUDES e de SANTIFICAR-SE.
A falsa devoção também faz a alma pensar que ela faz uma grande coisa só por rezar algumas orações a São José ou por dizer-se devoto Dele. Renunciai à falsa devoção e procurai a verdadeira.
Rezai a Nós, os Santos Anjos, para que Nós vos ajudemos a ter a VERDADEIRA DEVOÇÃO A SÃO JOSÉ, pois somente Nós podemos alcançar-vos esta graça.”

(Relato-Marcos) “-Em seguida, falou comigo, abençoou-me e desapareceu.”


quinta-feira, 2 de agosto de 2012

02 de agosto- Dia de Nossa Senhora dos Anjos


02 de agosto - Dia de Nossa Senhora dos Anjos

Festa de Nossa Senhora dos Anjos - Dia 02 de agosto


ORAÇÃO A MARIA, AUGUSTA RAINHA DOS ANJOS
acessem o áudio desta oração: http://gloria.tv/?media=142042


Augusta Rainha dos Céus e Senhora dos Anjos,
que recebestes de Deus o PODER e a Missão
de “esmagar” a cabeça de satanás, nós VOS pedimos humildemente,
que envieis as Legiões Celestes, para que, às VOSSAS Ordens,
Elas persigam os demônios, combatam-nos por toda a parte,
reprimam a sua audácia, e os precipitem no ‘abismo’.
Quem como DEUS?
Santos Anjos e Arcanjos, protegei-nos, defendei-nos!
Ó BOA e Terna Mãe,
VÓS sereis sempre o nosso AMOR e a nossa ESPERANÇA!
Ó DIVINA Mãe, enviai os Santos Anjos para nos defender,
E repelir para longe de nós o cruel inimigo! Assim seja.

JACAREÍ, 24 DE JULHO DE 1999 - MENSAGEM DE NOSSA SENHORA RAINHA E MENSAGEIRA DA PAZ COMUNICADAS AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA – na cidade de São Lourenço-MG - às 18:30hs"- Rezem muitas vezes a oração *‘Augusta Rainha’, pois uma GRANDE LUTA se trava agora, e muitas almas estão em perigo...
Se vocês Me escutarem, poderei impedir muitas almas de cair em pecado..."

**************************

*H i s t ó r i c o
Em 1863, uma alma acostumada aos favores da Santíssima Virgem foi subitamente iluminada por um ‘raio de claridade’, e pareceu-lhe ver os demônios espalhados pelo mundo, a devastar tudo.
Ao mesmo tempo, em Celeste enlevo, ouvia a Santíssima Virgem dizer-lhe que em Verdade, os demônios andavam à solta por toda a terra, e que era chegada a hora de recorrer a SUA Valiosa Proteção, como Rainha dos Anjos, rogando-LHE QUE ENVIASSE AS Santas Legiões Angélicas, para combaterem e desbaratarem as potências infernais.
“-Minha Mãe, sendo VÓS tão Bondosa, não podereis mandar sem que VO-lo peçam?
“-Não, respondeu a Santíssima Virgem, a oração é uma CONDIÇÃO imposta pelo mesmo Deus, para se alcançar a Graça...”
“-Pois bem, Minha Mãe, tornou a alma, nesse caso, dignar-VOS-íeis ensinar-me como se veve orar? Foi então que lhe pareceu ouvir da Santíssima Virgem a oração “Augusta Rainha”.
O Padre Cestac foi o depositário desta oração. A oração foi aprovada por vários Bispos e Arcebispos. Em 08 de junho de 1908, o Papa Pio X concedeu 300 dias de indulgência a todas as pessoas que a recitarem.
(Obs. Marcos): (Nossa Senhora Rainha e Mensageira da Paz de Jacareí, recomendou vivamente, em diversas ocasiões de perigo, que rezássemos esta Oração, intercalando-a entre os Mistérios do Santo Rosário, muito especialmente na prática das Mil Ave-Marias, atestando a sua autenticidade quanto à origem, e o seu invencível PODER CONTRA AS FORÇAS DO MAL).

Oração das Mil Ave-Marias :
1ª PARTE -http://pt.gloria.tv/?media=182272

SITE E BLOG OFICIAIS DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ:

 
Nossa Senhora dos Anjos é patrona da Ordem dos Franciscanos. É no interior da basílica a ela dedicada que está a capela de Porciúncula, local especialmente caro a São Francisco de Assis e onde o santo veio a falecer. Seu biógrafo conta que Deus havia revelado a Francisco que Nossa Senhora tinha uma predileção especial pela capela já que Porciúncula em italiano significa “pedacinho”. 

Não se sabe ao certo a origem da capela, mas conta-se que foi construída por um grupo de peregrinos que voltava da Terra Santa e que nela era venerado uma relíquia atribuída ao túmulo de Nossa Senhora. Ao reunirem-se os fiéis para lá rezar, era possível ouvir o coro dos anjos, e foi daí que se originou a denominação Nossa Senhora dos Anjos, que anos mais tarde veio a dar nome à basílica local.
A data de 02 de agosto para celebrar Nossa Senhora dos Anjos foi determinada por ter sido o dia em que São Francisco ali recebeu a indulgência do Dia do Perdão, que ano mais tarde veio a ser celebrado pela Igreja toda por decreto do Papa Pio XII. 

Oração à Senhora dos Anjos

“Augusta Rainha dos céus e Senhora dos Anjos, 
Que recebeste de Deus o poder e a missão
De esmagar a cabeça de satanás,
Nós vos pedimos humildemente:
Que envieis as legiões celestes para que as
Vossas ordens persigam os demônios;
Combatam-os por toda a parte, reprimam
A sua audácia e os precipitem no abismo.

Quem é com Deus?
Santos anjos e arcanjos,
Protegei-nos, e defendei-nos!
Ó boa e terna Mãe, vós sereis sempre
O nosso amor e a nossa esperança!
Ó divina mãe, enviai os santos anjos,
Para nos defender e repelir para longe de nós
O cruel inimigo!
Assim seja!”.

Nossa Senhora dos Anjos da Porciúncula


Solenidade de Santa Maria dos Anjos da Porciúncula - 02 de AGOSTO

Dedicação da Basílica patriarcal.

Indulgência plenária do Perdão de Assis.

O Seráfico Pai São Francisco por seu singular amor à Bem-aventurada Virgem Maria, teve sempre um particular cuidado desta capelinha dedicada à Nossa Senhora dos Anjos, também chamada Porciúncula.Igreja da Porciúncula, em Assis, Itália

Aqui fundou a Ordem dos Irmãos Menores e fixou uma morada estável para seus irmãos; aqui deu início, com Santa Clara, à Segunda Ordem das Clarissas. Aqui recebeu os irmãos e irmãs da penitência da Terceira Ordem, que chegavam de todas as partes. Aqui concluiu o curso de sua admirável vida, que melhor haveria de cantar na glória do céu. Para esta capela o Santo fundador obteve do Papa Honório III a célebre indulgência também chamada Perdão de Assis, que os Sumos Pontífices confirmaram sucessivamente e estenderam a outras numerosas igrejas. Por estas gloriosas recordações, a Ordem Seráfíca celebra com alegria a festa de Nossa Senhora dos Anjos.

A narração do grande acontecimento do Perdão de Assis nos afirma que numa noite de julho de 1216, o Pobrezinho estava na Porciúncula, absorto em oração pelos pecadores, quando, de repente, uma grande luz iluminou a pobre igrejinha e sobre o altar apareceram Jesus e Maria entre um coro de Anjos.
Jesus assim lhe falou: - "Francisco, você tem pedido tanto pelos pecadores e eu venho a ti. E agora, pela sua salvação pode pedir-me a graça que mais deseja".

São Francisco respondeu entre lágrimas: - "Oh! Senhor, eu não sou mais do que um pobre pecador, porém, antes de tudo, lhe peço, que a todos os que, arrependidos e confessados, vierem visitar esta igrejinha, seja-lhes concedido o perdão total de suas culpas".

Jesus sorriu docemente e também Maria. Então Francisco dirigiu-se à Maria e assim lhe falou: - "Oh! celestial advogada do gênero humano, eu lhe rogo que obtenha de seu divino Filho esta grandíssima graça."

A Virgem falou a seu Filho, e Ele assim respondeu: - "Irmão Francisco, realmente é grande a graça que me pede, porém, você é digno de maiores graças ainda e as obterá; portanto, acolho sua oração, com a condição de que vá ao meu Vigário na terra e lhe peça de minha parte esta indulgência."

O Pontífice, com muito gosto, cedeu aos desejos de Jesus, e por três vezes confirmou a concessão. Francisco comunicou a grande Indulgência do Perdão a uma imensa multidão que se reuniu em Santa Maria dos Anjos, começando com aquelas palavras memoráveis: - "Quero enviar todos ao Paraíso!" Com freqüência São Francisco dizia a seus Irmãos: "Cuidem deste lugar, não o abandonem, se os lançarem por uma porta, entrem pela outra. Este lugar é verdadeiramente santo, habitado porDeus. Aqui o Senhor multiplicou nosso pequeno número e aqui iluminou os corações de seus pobres com a luz de sua divina sabedoria."

Esta indulgência foi estendida a todas as igrejas franciscanas espalhadas pelo mundo.

COMO GANHAR A INDULGÊNCIA?

Indulgência da Porciúncula - Perdão de Assis (02 de Agosto)São Francisco de Assis, em 1216 teve uma visão: O próprio Jesus lhe apareceu, acompanhado de sua Santa Mãe e lhe pedia: Francisco, vai até o meu representante, o Papa e peça a ele esta graça: que todos os que visitarem a capela da Porciúncula ( capela dedicada a Nossa Senhora dos Anjos), estando em dia com os sacramentos da Confissão eEucaristia, e professando a Fé dos Apóstolos, possam receber o perdão completo de todas as penas dos pecados até então cometidos. O papa achou inusitado o pedido de Francisco, mas conhecendo a sua santidade, concedeu este favor, que depois foi estendido a toda as igrejas franciscanas e agora para todas as matrizes paroquiais. Esta indulgência é concedida a todos os fiéis que comparecem nessas igrejas, recebendo o perdão da Confissão e a Eucaristia, rezando a Profissão de Fé e as orações do Pai Nosso - Ave Maria e Glória, nas intenções do Santo Padre.
A Indulgência da Porciúncula somente era concedida a quem visitasse a Igreja de Santa Maria dos Anjos, entre à tarde do dia 1 agosto e o pôr-do-sol do dia 2 agosto. Em 9 de julho de 1910, o Papa Pio X concedeu autorização aos bispos de todo o mundo, só naquele ano de 1910, para que designassem qualquer Igreja Pública de suas Dioceses, a fim de que também nelas, as pessoas recebessem a Indulgência da Porciúncula. (Acta Apostolicae Sedis, II, 1910, 443 sq.; Acta Ord. Frat. Min., XXIX, 1910, 226). Por último, este privilégio foi renovado por um tempo indefinido por decreto da Sagrada Congregação de Indulgências, em 26 março de 1911 (Acta Apostolicae Sedis, III, 1911, 233-4). Significa dizer, que atualmente, qualquer Igreja Católica de qualquer país, tem o benefício da Indulgência que São Francisco conseguiu de Jesus para toda humanidade. Assim ganharão a Indulgência, todas as pessoas que estando em:

1) "estado de graça" (sem terem cometido pecado mortal),

2) visitarem uma Igreja nos dias mencionados,

3) rezarem um Credo, um Pai-Nosso e um Glória, suplicando ao Criador o benefício da indulgência, e rezando também, um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória, pelas intenções do Santo Padre o Papa Bento XVI.

4) Poderão utilizar a Indulgência em seu próprio benefício, ou em favor de pessoas falecidas ou daquelas que necessitam de serem ajudadas na conversão do coração.

5) Por outro lado, a Indulgência é "toties quoties", quer dizer, pode ser recebida tantas vezes quanto à pessoa desejar (i.e., em cada ano, fazendo visitas a diversas Igrejas das 12 horas do dia 1º de Agosto até o entardecer do dia 2 de Agosto ).

Sem dúvida, foi um precioso presente que São Francisco intercedeu junto ao Senhor, em favor de todos os corações de boa vontade que amam a Deus e almejam, com o benefício da indulgência, poderem cumprir dignamente a sua missão existencial em direção ao Criador.
Nossa Senhora dos Anjos


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

01 de Agosto- Dia de Santo Afonso Maria de Ligório



Quando contemplamos um céu estrelado, extasiamo-nos com as miríades de astros a
cintilarem nas etéreas vastidões. Entretanto, outra constelação há, ainda mais
bela e reluzente que a fixada no firmamento: são os Santos da Igreja Católica,
fulgurantes exemplos para todos os fiéis. Um desses  grandes luminares
do cristianismo é Santo Afonso Maria de Ligório.


Jacareí, 08 de Dezembro de 2006


Mensagem de Santo Afonso Maria de Ligório 

"- Marcos, Eu, Afonso Maria, venho te abençoar hoje, predileto da Mãe de Deus e do Altíssimo Senhor. Agradeço-te por divulgares nos Rosários Meditados as glórias de Maria Santíssima que eu escrevi. Oh sim, através destes Rosários Meditados aquelas glórias da Mãe de Deus que há 300 anos eu escrevi e deixei como testamento de amor a humanidade, finalmente estas glórias chegam ao conhecimento da multidão dos filhos da Mãe de Deus, e estas glórias finalmente realizam o seu trabalho e produzem o seu fruto, fruto de amor, de obediência, de reverencia, de suma estima e de total e plena Consagração das almas à Mãe de Deus. Eu te agradeço. Te agradeço por seres o meu eco. Continua a ser o meu eco no meio de um mundo que esmoreceu no seu amor para com a Mãe de Deus. Num mundo que perdeu o que tinha de mais belo e mais encantador que era a devoção filial, terna, submissa e cheia de temor para com a Mãe de Deus. Sê o meu eco! Continua sendo o meu eco para que esta humanidade possa ser curada das chagas que o maligno lhe abriu, para que a humanidade possa de novo reencontrar a devoção e o amor supremo a Maria Santíssima que perdeu por sua própria culpa e negligência. Cura as chagas da devoção a Mãe de Deus feitas pelo maligno e que muito a diminuíram e fizeram quase desaparecer. Em verdade te digo Marcos, todo aquele que te ouvir, ouvirá a Mãe de Deus e a Nosso Senhor, ouvirá os Sagrados Corações Unidos. Todo aquele que ouvir as glórias de Maria que tu gravas e divulgas, ouvirá a minha voz. Aquele que não te ouvir, desprezará a mim, desprezará os Sagrados Corações Unidos, desprezará o próprio Altíssimo. Sê fiel. Sê a continuação do meu ideal de tornar Maria amada, conhecida, venerada, admirada, exaltada, obedecida e amada por todos e por cada um dos seres humanos. Seja a minha continuação na terra e terás um grande tesouro no Céu. Tesouro que alias, já tens acumulado e que já se encontra em grande abundancia a tua espera. Eu abençôo a todos que estão aqui hoje, a todos os que amam as glórias de Maria que eu cantei, que eu escrevi, que eu deixei como testemunho de meu amor a Ela. Abençôo com as mais copiosas bênçãos da Imaculada Conceição da Mãe de Deus todos os que rezam os Rosários Meditados, as TREZENAS e as Orações que saem deste lugar. Eu protejo este lugar, de norte a sul e de leste a oeste eu o percorro todos os dias, o cubro de bênçãos, o guardo e o defendo, e defendo todos aqueles, que são parte deste Santuário, que são o Santuário vivo da Mãe de Deus, que obedecem e crêem nas suas Mensagens.
A paz.” 


 Santo Afonso Maria de Ligório - Os Novíssimos do Homem (Gravado pelo Vidente Marcos Tadeu - Santuário das Aparições de Jacareí - SP - Brasil)
  





Meditemos e Divulguemos irmãos para todas as almas. A Paz! 

No dia 1º de agosto se comemora a festa de Santo Afonso Maria de Ligório, Bispo, Confessor e Doutor da Igreja. Fundador da Congregação do Santíssimo Redentor, é o tratadista por excelência da moral católica, e se destacou por sua profunda devoção a NossaSanto Afonso Maria de Ligório.jpgSenhora, em louvor da qual escreveu uma de suas mais belas obras, as Glórias de Maria. Dele temos essa síntese biográfica, escrita por Dom Guéranger:
Afonso Maria de Ligório nasceu de pais nobres, em Nápoles, a 27 de setembro de 1696. Sua juventude foi piedosa, estudiosa e caritativa. Aos 17 anos ele era doutor em direito civil e canônico. E começava pouco depois uma brilhante carreira de advogado. Mas nem seu sucesso, nem as instâncias de seu pai, que o queria casado, o impediram de deixar o mundo. Diante do altar de Nossa Senhora, fez o voto de se tornar sacerdote. Ordenado padre em 1726, consagrou-se à pregação. Em 1729, uma epidemia permitiu-lhe que se dedicasse aos doentes em Nápoles. Pouco depois retirou-se, com companheiros, a Santa Maria dos Montes, e com eles se preparou para a evangelização dos campos.
Em 1732, estabeleceu a Congregação do Santíssimo Redentor, que lhe deveria acarretar numerosas dificuldades e perseguições. Mas enfim os postulantes afluíram e o instituto se expandiu rapidamente. Em 1762 foi nomeado Bispo de Santa Ágata dos Godos, perto de Nápoles. Empreendeu ato contínuo a visita à sua diocese, pregando em todas as paróquias e reformando o clero. Ele continuava a dirigir seu Instituto e o das religiosas que tinha fundado para servir de apoio, por sua oração contemplativa, a seus filhos missionários.
Em 1765, demitiu-se do ministério episcopal e voltou a viver entre seus filhos. Dentro em pouco uma cisão se produziu no Instituto dos Redentoristas, e Santo Afonso se viu expulso de sua própria família religiosa. A provação foi muito grande, mas ele não perdeu a coragem e predisse mesmo que a unidade se restabeleceria depois de sua morte. Às suas doenças se acrescentaram sofrimentos morais que lhe causaram longas crises de escrúpulos e diversas tentações. Porém, seu amor a Deus não fez senão crescer.
Enfim, no dia 1º de agosto de 1787, entregou sua alma ao Senhor, na hora em que os sinos tocavam o Ângelus. Gregório XVI o inscreveu no catálogo dos Santos em 1839, e Pio IX o declarou Doutor da Igreja.
No meio de uma situação eminente, o túnel escuro
Pela descrição acima, percebe-se que a trajetória terrena de Santo Afonso teve um determinado momento comparável a um túnel escuro, por onde ele foi obrigado a passar. Não se trata de uma provação ou sofrimento, mas de uma espécie de desengano pelo qual tudo quanto ele podia humanamente considerar como dando significado à sua vida, parecia ruir. Ele se tornava privado de qualquer dom, vantagem ou bem que não fosse a pura graça de Deus, atuando de um modo provavelmente insensível no interior de sua alma.
Era um advogado brilhante, dotado de invulgar inteligência, nascido de família nobre, que abandonou uma situação humana auspiciosa e capaz de lhe favorecer a carreira e as ambições, para se dedicar apenas ao sacerdócio. Num passo seguinte, constitui uma congregação religiosa. Esse instituto floresce, e seu fundador se torna um homem bem visto pela Santa Sé. Escreve ótimos livros, difundidos por toda a Europa, e é aclamado como um mestre de grande peso na vida intelectual católica de seu tempo. Pouco depois é elevado ao episcopado.
Sem dúvida, uma situação eminente, com todos os aspectos de uma vocação bem sucedida: como padre, se fez religioso; como religioso, fundador e superior geral; além disso, com a honra do episcopado, percebendo que o bom odor de sua doutrina perfumava a Europa inteira. Dir-se-ia, pois, que os anseios pelos quais se ordenara haviam se realizado, e a sua vida tinha atingido o objetivo desejado pela Providência. Nesse apogeu, ele poderia morrer e dizer a Deus, parafraseando São Paulo: "Combati o bom combate, dai-me agora o prêmio de vossa glória!"
Ora, no momento em que tudo isso parecia alcançado, uma catástrofe. Bispo resignatário, doutor e moralista, superior geral da congregação religiosa que fundara, Santo Afonso é dela expulso por causa de intrigas, mal entendidos e informações erradas. Imagine-se o que representa para um fundador, ser despedido de sua instituição pela Santa Sé, vendo-se de um momento para outro sem recursos e sem meios de subsistência!
Destino das almas amadas pela Providência
Acrescente-se a esse revés outra provação: começam a lhe atormentar as doenças, que o acometeram até o fim da vida. Entre elas, uma febre reumática que o paralisou por certo tempo e lhe afetou a posição do pescoço, impedindo-o de permanecer ereto. Passou a viver com a cabeça inclinada, atitude esta refletida em alguns retratos que dele fizeram. Além das enAparicao de Nossa Senhora a Santo Afonso Maria de Ligorio.jpgfermidades, sobrevieram escrúpulos, tentações fortíssimas, inclusive contra a pureza e contra a Fé. Tudo se acumulando num homem alquebrado dessa forma.
Porém, era este exatamente o prêmio máximo para coroar a sua existência. Era a crucifixão depois de um longo apostolado e uma incansável ação em benefício do próximo.
Assim age, o mais das vezes, a Providência em relação às almas que Ela ama. São certas situações em que todos os infortúnios se congregam e há uma espécie de crepúsculo geral. Depois, a alma purificada, lavada pelo sofrimento, volta a gozar da graça de Deus. Então ela respira, sente-se outra, transformada.
Naturalmente, essa foi a última nota da santificação, o derradeiro esforço que Nosso Senhor exigiu de Santo Afonso de Ligório.
Lutas contra o jansenismo
Cumpre dizer que grande parte das perseguições sofridas por Santo Afonso foram motivadas pelo jansenismo que grassava no seu tempo, e ao qual ele se opunha com zelo e vigor intensos.
A corrente jansenista, a pretexto de severidade, acabava inculcando os preceitos morais tão erradamente que a pessoa desanimava de se salvar, pois afinal de contas não podia cumprir aquela moral de fariseus, como eles a apresentavam.
O ponto mais desconcertante defendido pelo jansenismo dizia respeito à doutrina da predestinação. Segundo esta, o homem deveria cumprir aquela moral tremendamente severa, pairando sobre ele o olhar propenso à irritação e à vingança de um Deus, cuja santidade consistia apenas em estar à espera do pecado para infligir o castigo.
De outro lado, entretanto, afirmavam os jansenistas que o Céu e o inferno não são dados aos homens em razão de suas boas ou más obras, porque Deus predestina para este ou aquele quem entende. De maneira que a pessoa pode passar a vida inteira pecando e ir para o Céu, ou praticando bons atos e cair no inferno, conforme o desejo divino.
Ora, sendo assim, fácil é compreender como os homens perdiam completamente o alento para praticar a virtude e também o motivo para não cair no vício. Pois, em última análise, se eu acabo condenado embora passe a vida inteira realizando atos de virtude, em suma não sou livre de fazer ou não fazer algo, porque é Deus quem resolve e não eu. Então, para que me esforçar em levar uma vida santa?
No fundo, era uma pregação da imoralidade. Por causa disso, segundo muitos vislumbres históricos, os jansenistas tinham suas falsidades ocultas. Por exemplo, jejuavam amiúde, mas eram grandes gastrônomos. E uma das omeletes reputadas por mais saborosas no tempo era chamada de La Janseniste, com a qual eles se regalavam escondidos durante seus "jejuns".
Não bastassem esses desvios, os jansenistas atacavam ainda as devoções mais elevadas e recomendáveis como, por exemplo, o culto ao Sagrado Coração de Jesus. Conta-se mesmo o caso de certo Bispo de Pistoia, Scipione de' Ricci, que mandou pintar em sua residência um quadro representando uma devota lançando ao fogo a estampa do Sagrado Coração de Jesus, como se fosse objeto supersticioso, enquanto ele, Ricci, segura a cruz e o cálice com a Eucaristia, símbolos da autêntica piedade (como a entendiam).
Essa recusa se explica pelo fato de a devoção ao Sagrado Coração de Jesus ser, de algum modo, o anti-jansenismo. Ela inculca a bondade, a misericórdia, a paciência do Salvador, e demonstra a verdade de que o homem, por meio de suas boas obras, pode agradar a Deus e alcançar a salvação. Manifesta, outrossim, que nosso Deus justo é repleto de amor, e não um tirano arbitrário, um implacável cobrador de impostos em relação à humanidade.
Compreende-se, portanto, que em face dessa corrente jansenista Santo Afonso Maria de Ligório tenha tomado uma posição muito enérgica nas suas obras de moral. E que haja sofrido, em conseqüência, toda sorte de ataques e perseguições de seus oponentes, chegando ao auge dos reveses e infortúnios acima mencionados.
Lição de vida para os católicos
Devemos considerar nessa existência de Santo Afonso, laboriosa, semeada de provações mas coroada pelo triunfo da virtude, uma lição de confiSanto Afonso Ligorio - Santuario Sta Catarina de Siena - Italia_.jpgança e de perseverança para todos nós. Nos piores momentos das tentações, nas dores e enfermidades, nas rudezas das perseguições, quando os seus mais próximos lhe infligiram cruéis dissabores, ele jamais desanimou, nunca flectiu no seu desejo de alcançar a santidade, crescendo em piedade e devoção à medida que avultavam os sofrimentos.
Vem a propósito recordar aqui um pequeno episódio do fim da vida dele, quando já não podia transitar por si próprio, sendo conduzido em cadeira de rodas por um irmão leigo redentorista. Então passeavam pelo convento, percorrendo os jardins e os pátios internos, enquanto faziam suas orações. Mais de uma vez aconteceu de Santo Afonso perguntar ao seu companheiro:
- Irmão, já rezamos tal Mistério do Rosário?
O bom discípulo, igualmente alquebrado pela idade, não se recordava ao certo, e respondia:
- Sr. Bispo, não me lembro muito bem, mas acredito que sim. Em todo o caso, já rezamos tantos terços, que Nossa Senhora não se importará se não tivermos contemplado tal ou tal outro Mistério...
E Santo Afonso replicava: - Oh! Meu caro Irmão, isso não! Se eu passar um dia sem recitar o Rosário completo, posso perder a minha alma!
Essa é a constância, a coragem, o ânimo perseverante de um Santo sobre o qual se abateram todas as tempestades. Ora, o que se deu com ele, pode suceder na vida de qualquer um de nós. Quantas vezes já não teremos passado por aflições e reveses semelhantes aos que atormentaram Santo Afonso?! E, não raro, trazendo consigo a impressão de um desabamento, de algo que ruiu por terra, de um caminho intransponível.
Entretanto, após um período curto ou longo de agruras, surge mais luz, mais amparo, outras vitórias, outras alegrias. E assim, com sucessões de túneis e de estradas largas, Nossa Senhora vai nos conduzindo para realizarmos os desígnios d'Ela e de seu Divino Filho a nosso respeito.
Imitemos, pois, Santo Afonso na sua perseverança, na sua confiança humilde e profunda, compreendendo que em nossa vida espiritual haveremos de nos deparar com túneis escuros, sem termos de nos aterrorizar com eles. Para além dessa escuridão, a Providência nos traça uma via ainda mais luminosa e mais bela que a anterior.
Essas são algumas reflexões que nos sugerem a extraordinária e edificante existência de Santo Afonso de Ligório.



MEDITAÇÕES DOS SANTOS DE DEUS - VOL.6 -
(SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO- A NECESSIDADE DA ORAÇÃO)



OBS.: DISPONÍVEL APENAS PARA OUVIR, QUEM QUISER ADQUIRIR ESTE CD ENTRE EM CONTATO TEL: (0XX12 - 9701-2427) OU ENTRE EM CONTATO CONOSCO.




 MEDITAÇÕES DOS SANTOS DE DEUS - VOL.2 -
(SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO- A FUGA DAS OCASIÕES DE PECADO)

OBS.: DISPONÍVEL APENAS PARA OUVIR, QUEM QUISER ADQUIRIR ESTE CD ENTRE EM CONTATO TEL: (0XX12 - 9701-2427) OU ENTRE EM CONTATO CONOSCO.




 
LIVRO: A SELVA - SANTO AFONSO MARIA DE LIGORIO




REFLEXÕES SOBRE A PAIXÃO DE JESUS - SANTO AFONSO DE LIGÓRIO




NOVENA DE NATAL - SANTO AFONSO DE LIGÓRIO - INÍCIO 16 DE DEZEMBRO



PARTICIPEM DOS CENÁCULOS, UNAMOS-NOS EM ORAÇÃO E GRAÇAS AO CÉU, QUE OCORREM TODOS OS DOMINGOS ÀS 9HS DA MANHÃ.

TEL: (0XX12)9701-2427

SITE E BLOG:
www.asaparicoesdejacarei.com

www.deusjesusmariajose.blogspot.com